quarta-feira , 21 abril 2021
Home / Notícias / 4 de abril: Camda completa 52 anos de fundação

4 de abril: Camda completa 52 anos de fundação

Matriz da Camda em Adamantina. Foto: DeCom Camda

 

Matriz da Camda em Adamantina. Foto: DeCom Camda
Matriz da Camda em Adamantina. Foto: DeCom Camda

A Camda comemorou 52 anos de fundação na terça, 4 de abril. Cumprindo sua missão de ser âncora para os produtores, cruzou muitas outras crises amparando seu cooperado. Aliás, sua fundação se deu no esforço conjunto em busca de melhores condições na comercialização do café. Depois de cada década, foram surgindo alternativas: milho, gado, profissionalização da cooperativa, qualidade nos produtos e serviços e em cada um desses avanços a Camda esteve à frente, balizando os preços dos produtos, proporcionando desenvolvimento tecnológico, garantindo renda e desenvolvimento social.

 

Fundação

A finalidade de constituir uma cooperativa surgiu inicialmente de um produtor rural – Mário Matsuda. Este nasceu na cidade de Araçatuba e desde jovem, começou a batalhar para conseguir um futuro promissor. No ano de 1958, depois de transitar por algumas cidades, seus pais Chujiro Matsuda e Toshe Matsuda mudaram-se para o município de Adamantina.

E neste local Mário continuou a empreitada em busca de trabalho e progresso. Seus familiares, na época, também cultivavam o café e por estarem em uma cidade do interior, dificuldades e dúvidas apareceram: valor elevado na compra do produto, qual a melhor época para a venda, altas taxas cobradas por cooperativas distintas entre outros.

Insatisfeito ante desta realidade surgiu o conceito de fundar uma cooperativa, no ano de 1964. Em um bar, na avenida Rio Branco, Mário se reuniu com outras 11 pessoas e discutiram sobre organizar uma sociedade cooperativa para terem preço melhor na venda do café e na compra de insumos em geral.

Formalizada a constituição pela Ata lavrada em 4 de abril de 1965 começou a existir, então, a Cooperativa Agrícola Mista de Adamantina – Camda, formada na época por apenas 23 associados, com um capital inicial no valor de Cr$ 22 mil.

O objetivo era fortalecer a comercialização da produção, aquisição de insumos, mudas, sementes e outros produtos necessários para o plantio e a colheita. Outra finalidade desta união era fundar uma representação firme e coesa aos órgãos governamentais da época, sendo que a importante tarefa consistia em ser uma espécie de indicador da rota a adotar, o divulgador da mais moderna tecnologia e criador de processos para o manuseio da terra.

Mário Matsuda, Amador de Oliveira Ramos, Benjamim de Amorim Ramos, Francisco Cavacini, Geraldo Fernandes da Silva, João Miguel, José Maria da Silva, Octavio de Oliveira Ramos, João Pereira da Silva, Tadatoshi Matsuda e Takeshi Matsuda foram os fundadores da Camda.

Outras pessoas associaram-se de imediato, perfazendo 23 associados fundadores; são eles: Arvino Pereira da Silva, Akira Haga, Aureliano Fonseca, Chujiro Matsuda, Caio Minoru Haga, José Marcelino Filho, José Miguel, Mario Miguel, Silvio Miguel, Shiguenobu Okita, Tadashi Matsuda e Tsuneo Okita.

 

Crescimento e consolidação

Ao longo desses 52 anos, a cooperativa Camda apresentou um crescimento constante e seguro. Atualmente a diretoria está composta por Osvaldo Kunio Matsuda, presidente; Waldomiro Teixeira de Carvalho Jr., superintendente e Gumercindo Fernandes da Silva, secretário. No quadro de funcionários existem 723 profissionais de diversas áreas atuando sempre no atendimento constante ao cooperado. A cooperativa Camda, atualmente, abrange – através de suas filiais – cinco Estados brasileiros: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerias, Goiás e Paraná. No município de Adamantina (SP) fica situada a matriz (centro administrativo e loja), central de logística, fazenda experimental, viveiro de mudas e laboratório de análises. As outras unidades estão nas cidades de Andradina (loja, silo e fábrica de suplemento mineral), Aquidauana, Araçatuba, Assis, Bataguassu, Campo Grande (central de logística e loja), Cambará, Coromandel, Coxim, Dourados, Dracena, Frutal, Iturama, Jaú, Junqueirópolis, Lavínia (silo e fábrica de ração), Lençois Paulista, Lins, Londrina, Macatuba, Naviraí, Nova Andradina, Ourinhos, Pacaembu, Paranaíba, Penápolis, Presidente Prudente, Quirinópolis, Ribas do Rio Pardo, Santa Fé do Sul, São Joaquim da Barra, São José do Rio Preto, Três Lagoas e Tupaciguara. E neste ano estará em funcionamento as novas unidades de Minas Gerais nas cidades de Gurinhatã, Ituiutaba, Monte Alegre de Minas e Uberlândia.

“A união de forças que se fez presente nos permite registrar mais uma vitória. Graças à confiança e sintonia entre cooperados e cooperativa conseguimos chegar aos 52 anos fortes. Buscamos o crescimento cada vez maior da Camda e prova disso é a abertura de novas unidades”, disse Osvaldo Kunio Matsuda, diretor presidente da Camda. Roberta Marchioti – DeCom Camda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.