Ultimas Notícias

SP decreta toque de recolher, de 26 de fevereiro a 14 de março, das 23h às 5h do dia seguinte

Em coletiva de imprensa, o governador do estado de São Paulo, João Doria, anunciou no começo da tarde desta quarta-feira (24) o toque de recolher em todas as cidades paulistas, a partir desta sexta-feira (26).

Batizada pela equipe do governo como “toque de restrição à circulação de pessoas”, a medida vai vigorar até o dia 14 de março. De acordo com a decisão do governo paulista, a restrição à circulação de pessoas será das 23h às 5h da manhã do dia seguinte.  

Segundo Doria, a medida, que amplia as medidas de restrição à circulação de pessoas, foi tomada após recomendação do Comitê de Contingenciamento da Covid-19, justificada pelo recorde de internações hospitalares, nos últimos dias, desde o início da pandemia.

Segundo o governo, se não houver retração nas ocupações hospitalares e mantida essa crescente dos últimos dias, há risco de esgotamento de leitos de UTI Covid-19, no estado, ao longo de três semanas.

A decisão por implantar essa restrição em período noturno é justificada pelo governo em razão da alta incidência de circulação de pessoas e aglomerações, em atividades de lazer, confraternizações e encontros que, porventura, reduzem as recomendações pelo distanciamento social, ampliando assim as possibilidades de transmissão da Covid-19.

O governo estadual mencionou ainda a recente e repentina mudança de cenários e indicadores da pandemia nas cidades, para quadros de maior contágio, transmissão e internações hospitalares.

Em relação às atividades econômicas, os setores continuam seguindo as determinações do Plano SP, de acordo com a classificação de cada região.

Em março, a pandemia da Covid-19 e a quarentena estadual completam um ano.

De acordo com o governador João Doria, toque de recolher começa no dia 26,
sexta-feira. Foto: Divulgação.

Fiscalização

Para a fiscalização do toque de recolher, que começa a vigorar nesta sexta-feira, o governador João Doria convocou representantes da Vigilância Sanitária estadual, da Fundação Procon e da Secretaria de Segurança Pública (SSP), que usaram a palavra e reiteraram a mobilização de suas estruturas, diante das novas medidas anunciadas. No caso da SSP, o secretário destacou a mobilização das polícias Civil e Militar, para fiscalizar o cumprimento das novas determinações.

Doria invocou ainda a participação das prefeituras municipais e das vigilâncias sanitárias municipais, para também atuarem, conjuntamente, na fiscalização. (sigamais.com)

About admin

Verifique também

Incêndio atinge madeireira em Adamantina; proprietário estima prejuízos em torno de R$ 600 mil

Segundo o empresário, foram atingidos parte do estoque de madeiras, veículos e equipamentos Um incêndio …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.