Ultimas Notícias

Novos grupos com deficiências e comorbidades são vacinados contra Covid-19 em Mariápolis

Serão aplicadas doses em pessoas adultas, na faixa de 18 a 59 anos, em Mariápolis

Teve início a vacinação contra a Covid-19 em Mariápolis que incluiu um novo grupo prioritário, onde abrange pessoas com Síndrome de Down, pacientes renais em tratamento de diálise e transplantados em uso de imunossupressores, conforme o calendário do Governo Estadual.

Ainda conforme as informações, nesses grupos, serão aplicadas doses em pessoas adultas, na faixa de 18 a 59 anos.

Também serão vacinadas pessoas com deficiência permanente (BPC), de 55 a 59 anos. Ainda são inclusos no grupo prioritário as pessoas com comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde, também na faixa-etária dos 55 aos 59.

Local de vacinação

A vacinação é realizada no centro de saúde “Ary Toledo Silva”, defronte a Praça Frei Dionísio Antonio Marinelli, nos horários das 8 às 11 e das 13 às 15h30 horas. Para mais informações, entrar em contato pelo telefone: (18) 3586-1234. É importante levar o cartão do SUS e o RG.

Ainda continua a Campanha “Vacina Contra a Fome”, realizada pelo Governo do Estado de São Paulo, em parceria com a Prefeitura, com o objetivo de arrecadar alimentos que serão entregues as famílias em situação de vulnerabilidade social. Os interessados em contribuir de maneira voluntária devem levar alimentos (arroz, feijão, macarrão, entre outros itens da cesta básica).

Orientações e requisitos

Para receber as doses, qualquer pessoa com comorbidades e que integre os grupos anunciados deve apresentar comprovante da condição de risco por meio de exames, receitas, relatório ou prescrição médica. Os cadastros previamente existentes em Unidades Básicas de Saúde (UBS) também podem ser utilizados.

A orientação vale tanto para as pessoas na faixa etária de 55 a 59 anos quanto para as pessoas com Down, em hemodiálise e transplantados, no entanto, para este último grupo, é também recomendável a apresentação de receita médica do medicamento imunossupressor em utilização pelo paciente.

Já as pessoas com deficiência permanente precisam apresentar o comprovante do recebimento do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC).

Novo grupo começa a ser vacinado contra a Covid-19 em Mariápolis. Foto: Daniel Castellano / SMCS.

Relação de comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde

. Doenças cardiovasculares;

. Insuficiência cardíaca (IC);

. Cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e hipertensão pulmonar;

. Cardiopatia hipertensiva;

. Síndromes coronarianas;

. Valvopatias;

. Miocardiopatias e pericardiopatias;

. Doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas;

. Arritmias cardíacas;

. Cardiopatias congênitas no adulto;

. Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados;

. Diabetes mellitus;

. Pneumopatias crônicas graves;

. Hipertensão arterial resistente (HAR);

. Hipertensão arterial – estágio 3;

. Hipertensão arterial – estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidades;

. Doença cerebrovascular;

. Doença renal crônica;

. Imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer);

. Anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves);

. Obesidade mórbida;

. Cirrose hepática.

About admin

Verifique também

Boliviana é flagrada transportando pasta base de cocaína em ônibus e acaba presa em flagrante

Veículo foi abordado pela Polícia Militar Rodoviária na Rodovia Raposo Tavares (SP-270), em Presidente Venceslau. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.