domingo , 16 dezembro 2018
Home / Notícias / Cidade / Peixes são mortos vítimas de crime ambiental no Rio do Peixe

Peixes são mortos vítimas de crime ambiental no Rio do Peixe

Peixes de várias espécies foram mortos no Rio do Peixe. Fotos: Cedidas
Peixes de várias espécies foram mortos no Rio do Peixe. Fotos: Cedidas
Peixes de várias espécies foram mortos no Rio do Peixe. Fotos: Cedidas

Diversos moradores entraram em contato com nossa reportagem nesta quarta-feira, 28, relatando preocupação e indignação ao notarem uma variedade de peixes mortos transbordando nas águas do Rio do Peixe, próximo a ponte que liga os municípios de Mariápolis e Caiabu.

O biólogo de Mariápolis, Antonio Carlos Sgorlon Jorge esteve no local e entrou em contato com a CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo). Um representante deste importante órgão esteve no local e colheu amostras de água e peixes para análises.

Referente ao suposto crime ambiental, pelo fato dos peixes estarem morrendo, alguns moradores, inclusive donos de propriedades nas redondezas, declaram que anualmente o fato ocorre, porém, ninguém sabe a verdadeira causa. Alguns comentam que pode ser algum detrito que esteja sendo despejado de forma dissimulada no rio.

Peixes de várias espécies foram mortos no Rio do Peixe. Fotos: Cedidas
Peixes de várias espécies foram mortos no Rio do Peixe. Fotos: Cedidas
Peixes de várias espécies foram mortos no Rio do Peixe. Fotos: Cedidas
Peixes de várias espécies foram mortos no Rio do Peixe. Fotos: Cedidas
Peixes de várias espécies foram mortos no Rio do Peixe. Fotos: Cedidas
Peixes de várias espécies foram mortos no Rio do Peixe. Fotos: Cedidas
Peixes de várias espécies foram mortos no Rio do Peixe. Fotos: Cedidas
Peixes de várias espécies foram mortos no Rio do Peixe. Fotos: Cedidas
Peixes de várias espécies foram mortos no Rio do Peixe. Fotos: Cedidas
Peixes de várias espécies foram mortos no Rio do Peixe. Fotos: Cedidas

Um comentário

  1. Florisvaldo da silva

    Pena ver um rio asim as autoridade tem que tomar providencia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *