quinta-feira , 4 junho 2020
Home / Artigos / Anjos Caídos

Anjos Caídos

anjos-caidos-02

Anjos caídos são apresentados pela primeira vez em Gênesis 6.1-4: “E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, lhes nasceram filhas, Viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram”.

Então disse o Senhor: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem…

Havia naqueles dias gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de Deus entraram à filhas dos homens (tiveram relações sexuais) e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama. A descendência anormal resultante de suas uniões com esposas humanas (“filhas de Adão”). Adão e Eva tiveram 66 filhos. 44 homens e 22 mulheres.

Essa descendência anormal aparentemente era um plano satânico de corromper a genealogia humana, numa tentativa de impedir um Redentor humano, o Messias, que descenderia da linhagem de Sete, um dos filhos de Adão. Esse foi um dos motivos do Dilúvio. Noé ainda era distinto por ter uma genealogia pura (Gênesis 6.9).

Eventos semelhantes aparentemente ocorreram após o Dilúvio (Gn 6.4), gerando os nefilins (também chamados refains, emins, horins e zanzumins) enfrentados por Israel na terra de Canaã em todo os Antigo Testamento.

Uma teoria alternativa surgiu no século V, sugerindo que Gênesis 6 faz alusão ao fracasso de manter a linhagem “fiel” de Sete separa a linhagem mundana de Caim. Essa posição amplamente aceita baseia-se em suposições de que a linhagem de Caim, e que deveriam permanecer separadas (conceito apresentados muitos capítulos depois). Esse argumento certamente não explica a descendência híbrida anormal (Se a linhagem de Sete era fiel, por que pereceu no Dilúvio?)

No entanto, muitos estudiosos da Bíblia aceitaram a interpretação de casamento entre a “linhagem de Sete” e a “linhagem de Caim”, citando Mateus 22.3º para rebater as outras interpretações. Certos anjos caídos, talvez os mencionados aqui, estão em confinamento especial (veja 1 Pedro 3.19,20; 2 Pedro2.4,5; e Judas 1.6,7).

Agora Satanás lidera uma vasta multidão de anjos caídos, que evidentemente se uniram a ele na sua rebelião no céu contra o Senhor. (Leia Isaías, 14.12-15; Ezequiel 28.11-19; Apocalipse 12.4-9). Anjos caídos não podem ser confundidos com demônios do Novo Testamento. Os anjos aparentemente não têm dificuldade em aparecer no nosso mundo: Eles falam como homem, comiam (veja Gênesis 18.1-8; 19.3) tomavam as pessoas pelas mãos e eram capazes de combate direto. Os demônios, por outro lado, parecem desejar desesperadamente à incorporação. Alguns sugerem que os demônios podem ser espíritos desincorporados dos nefilins que pereceram (conferir Isaías 26.14).

A alusão de nosso Senhor Jesus aos “dias de Noé” com relação à Segunda Vinda de Cristo leva algumas pessoas a antecipar uma repetição dos eventos de GÊNESIS. Enganos sobrenaturais serão uma característica dos dias imediatamente anteriores ao retorno de nosso Senhor.

O anjo caído supremo (Satanás) deverá estar por trás do Anticristo, O Espírito Santo que restringe as obras do mal entre os homens, atualmente restringe as forças de Satanás muito mais do que podemos compreender.

 

Pastor Samuel Pereira – Ministro do Evangelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.